14 fatos sobre a artrite reumatoide

14 fatos sobre a artrite reumatoide

01)   A artrite reumatoide impede a realização de exercícios físicos No passado, as pessoas com artrite reumatoide eram muito magras, pois acreditava-se que  os exercícios físicos provocavam  mais danos às articulações e atrofiavam ao músculos. Além disso, acreditava-se também que a inflamação crônica associada com a artrite reumatoide provocava perda de peso e perda de apetite. “Hoje, sabemos que os medicamentos antiinflamatórios e os exercícios físicos fazem parte do tratamento, portanto, ter artrite não significa ter uma aparência franzina. Realizar o exercício físico pode ser difícil (se não impossível) durante uma crise, mas…Read more
Remédio da Pfizer reduz em 37% risco de morte por Covid-19

Remédio da Pfizer reduz em 37% risco de morte por Covid-19

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa, vinculado ao Hospital Israelita Albert Einstein, revela que a administração do medicamento tofacitinibe   reduz em 37% o risco de morte em pacientes hospitalizados por causa da covid-19. Comercializado como Xeljanz, o medicamento atualmente é indicado para o tratamento de artrite reumatoide, artrite psoriásica e retocolite ulcerativa. O estudo desenvolvido pelo Einstein em parceria com a Pfizer, farmacêutica que produz o tofacitinibe, foi realizado em um grupo de 289 pacientes adultos internados em 15 centros de tratamento espalhados por todo o país. Os resultados…Read more
Existem doenças reumáticas associadas ao vírus do HIV?

Existem doenças reumáticas associadas ao vírus do HIV?

Há descrição de várias doenças reumatológicas relacionadas à infecção pelo HIV. O papel do HIV no desenvolvimento das doenças inflamatórias crônicas e autoimunes não está completamente esclarecido. Com a progressão da doença, existem doenças reumatológicas que aparecem ou pioram como a Síndrome de Reiter e ao mesmo tempo doenças pré-existentes como o Lupus e Artrite Reumatoide podem melhorar com o decorrer do tempo. Na última década, o padrão da incidência dessas doenças na infecção pelo HIV (vírus da imunodeficiência humana) tem se modificado. Doenças que raramente eram descritas nos primeiros estudos, como a…Read more
Como o portador de reumatismo pode explicar a doença para família, empregador, amigos?

Como o portador de reumatismo pode explicar a doença para família, empregador, amigos?

Reumatismo, na verdade, não é uma doença, mas um termo geral para caracterizar cerca de 130 doenças que afetam, principalmente, as articulações (juntas), embora também possam afetar os sistemas respiratório, gastrointestinal e a pele, entre outras partes de nosso corpo. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 12 milhões de pessoas têm algum tipo de doença reumática, sendo que entre as mais comuns estão: artrose, artrite reumatoide, lúpus, gota, osteoporose, tendinites, bursites e fibromialgia.Read more
Como deve ser o acompanhamento médico ideal de um paciente portador de doença reumática?

Como deve ser o acompanhamento médico ideal de um paciente portador de doença reumática?

Quando o assunto é dor, a reumatologia é a especialidade certa para diagnosticar o problema, tendo como suas principais patologias de tratamento a artrite, a fibromialgia, a osteoporose e o lúpus. Importante também ratificar que a ajuda do paciente para monitoramento de dores e sintomas é essencial, sendo a auto-observação junto a exames físicos, laboratoriais e de imagem que darão a certeza de um diagnóstico preciso ao médico especialista em reumatologia.Read more
Como melhorar a qualidade de vida do paciente com artrite reumatoide?

Como melhorar a qualidade de vida do paciente com artrite reumatoide?

Na artrite reumatoide, assim como em várias outras doenças reumáticas crônicas, o acompanhamento pelo médico reumatologista é imprescindível e deve ser contínuo. Os intervalos entre as consultas variam de paciente para paciente. Em alguns casos avaliações mensais são necessárias enquanto em outros casos, com doenças de menor gravidade ou controladas, intervalos maiores entre as consultas podem ser estabelecidos. Exames de acompanhamento são feitos com frequência para avaliar a atividade da doença e efeitos colaterais das medicações. Apenas o reumatologista pode diminuir ou aumentar a dose das medicações, modificar o tratamento quando necessário ou…Read more